Ouça aqui e compartilhe

Diante do sofrimento 

Que tira nossa confiança

Não deixemos que o mundo 

Retire de nossa lembrança 

De quem é o Pai de Misericórdia 

Que nos dá esperança 

Desilusão que causa dor 

E dela retirou o ardor 

Mas a viúva confiou 

Até que Nele tocou

Recuperando o vigor 

Com a força que vem do amor 

O amor que tudo pode 

Não se pede só para si mesmo 

Diante do desespero 

De uma filha desfalecida 

Um pai de joelhos súplica 

Empoe a mãos para que ela viva 

O vida desleal 

Busquei o mestre

Quando ela estava mal 

Mas agora já é tarde

Ela está morta 

Não se desgaste 

Silêncio por favor 

Deus é maior que vosso temor 

A menina dorme, não riam!

Peço que saiam

Vocês não entenderiam 

Que o que faço, não é magia

Talitá cum! Ela se levantou 

Com um sorriso no rosto

Pelo quarto andou

Admirados eles a viam

Diante do Cristo que insistia 

Para não contar o que eles viam 

Pode para ser estranho 

Estaria o Cristo se escondendo?

Claro que não meu bom amigo

Ele estava nos protegendo 

De um erro muito simples 

Que sempre nós cometemos 

Deus nos acolhe sempre 

Não importa a que tempo

Mas nossa esperança Nele 

Deve estar sempre crescendo

Não devemos procurá-Lo 

Só quando desfalecemos 

Por isso Ele não queria 

Que todos ficassem sabendo 

Das curas que Ele fazia 

Para a multidão ir crescendo 

Ele queria primeiro a cura 

Do nosso coração cinzento 

Ele é nossa esperança 

Nele buscamos alento 

Segurança e confiança 

Que fala a nós lá de dentro 

Por Ele nós sempre devemos 

Melhorar um pouco mais por dentro

Percebam Deus nos pequenos detalhes.

Graça, Paz e Misericórdia.