Ouça aqui e compartilhe

Qual a data do aniversário da sua irmã? Qual a data do aniversário de casamento dos seus pais? Qual a data em que você recebeu a unção do santo Crisma? A nossa era foi abençoada com a abundância de informações e talvez por isso muitas vezes reflito sobre qual a informação que realmente importa. A duas décadas seria fácil você encontrar pessoas que teriam essas datas na cabeça, a uma década atrás era comum as pessoas decorarem vários números de telefones diferentes. Hoje não lembramos de nada disso, porque o Facebook está aí para nos dizer quando é o aniversario de alguém, muitos de nós não sabem nem mesmo o próprio número de telefone, afinal “eu não vou ligar para mim” já ouvi muitas vezes isso. 

Não estou dizendo que essas facilidades são ruins, pelo contrário, costumo brincar com as pessoas próximas a mim dizendo que tem coisas que eu lembro, outras é função da Siri me lembrar. Mas em uma data especial como a de hoje, na qual a igreja celebra a natividade de São João Batista, em muitos países hoje é dia de festa, no meu querido nordeste brasileiro, essa é a época mais esperada do ano por qualquer nordestino amante de forró, de boa comida, de boa bebida, de quadrilha junina, de celebrações ao ar livre, de quermesse e de novena. 

São tantas coisas que eu poderia falar que chega a dar saudade de casa, mas com a pandemia da COVID-19 que nos forçou a novos hábitos nesse ano de 2020, muitos governadores anteciparam os feriados do calendário para incentivar as pessoas a ficarem em casa e o feriado que era dedicado a data da festividade da natividade de São João Batista não foi diferente, o feriado mudou de data, mas a liturgia da igreja não.

A sagrada tradição nos diz que São João Batista nasceu seis meses antes de Jesus, se o nacimento de Jesus é celebrado no natal, dia 24 de dezembro, logo a festa litúrgica de São João Batista sempre acontecerá no dia de hoje, 24 de junho. Antes que os chatos de plantão, os ateus praticantes e os historiadores de rede social digam que não há comprovações da data exata que Jesus nasceu e tão pouco de João Batista e blábláblá, permitam-me dar uma dica para você fiel católico que está mais interessado no exemplo de santidade desse grande homem do que nessas picuinhas, o nome da festa no calendário litúrgico é Natividade de São João Batista, a igreja celebra o nascimento dele, ninguém se falou em aniversário, você não vai ver em lugar nenhum “celebração do aniversario número XXXX de João Batista”, celebrar o nascimento é muito diferente de celebrar aniversário.

São João Batista junto a Jesus e a Maria santíssima são os únicos a terem uma celebração de seu nascimento na liturgia da igreja, ele que foi visitado por Maria santíssima ainda quando estava no ventre de sua mãe (Lc 1, 44), foi o único profeta a anunciar a promessa (Mt 3, 11) e ver a promessa da vinda do Filho de Deus (Mt 3, 17), ele cujas as palavras são repetidas pelos sacerdotes e ouvidas por todos nós durante mais de dois mil anos na santa missa, 

“Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (Jo 1, 29b).

Ele que tão querido que o próprio Verbo Encarnado disse sobre ele

“Eu vos afirmo que dentre os nascidos de mulher não há um ser humano maior do que João” (Lc 7, 28a). 

Mas quando é o dia dos namorados? Quando é o dia das mães? Quando é o dia dos pais? Arrisco dizer que essas datas, mesmo que não exatas podem ter surgido mais facilmente na sua memória e o motivo é muito simples, somos bombardeados com propagandas, promoções, anúncios e campanhas todos os anos para que lembremos dessas datas. Você pode está pensando agora que essas datas são importantes e até são mesmo, mas por quê? 

Não há problema em você perceber essas datas já que tudo a sua volta faz você lembrar quando estão chegando, mas comece a se preocupar quando você não perceber que a data só tem significado quando você reconhece a contribuição daquele momento na sua vida. No caso de São João Batista estamos falando da contribuição dele para o grandioso projeto de salvação que Deus preparou para nós, com outras datas não é diferente, pois como nos ensina Santo Afonso Maria de Ligório,

“Deus não permitiria se não pudesse tirar desse mal um bem infinitamente maior.” (Santo Afonso Maria de Ligório)

Só podemos ser capazes de perceber isso se deixarmos de lado o nosso egocentrismo e permitirmos que os outros façam parte da nossa vida, assim como Jesus fez questão que João batista o batizasse (Mt 3, 14-15) mostrando que não era apenas por Ele ou para Ele, mas também com Ele. 

Nós podemos perceber que daquela comemoração que parece a primeiro momento tão particular como uma aniversário de casamento, daquele casal que se torna exemplo em fé e amor ao sagrado e indissolúvel matrimonio é mais uma ação de Deus para nos salvar, inspirando os jovens namorados a seguirem por aquele caminho, a tomarem aquele modelo como exemplo. 

O aniversario daquele seu familiar que você quase nunca vê e sempre lhe faz as mesmas perguntas sobre sua vida amorosa, seus estudos, seu trabalho é mais uma ação de Deus para nos salvar, nos salvar de nós mesmo e nos fazer lembrar que Ele espera de nós mais do que sermos escravos de uma coisa ou de um único objetivo, Ele nos deseja por completo. 

Até aquela data da celebração do santo crisma que sempre é anunciada na paroquia e deixamos passar porque nenhum conhecido nosso estará recebendo a unção está também o projeto de salvação de Deus para nós, pois mesmo aquele jovem, que nós sequer sabemos o nome, quando se compromete com a confirmação é Deus nós mostrando que continuara buscando nos salvar através daqueles jovem desconhecido que se compromete em levar adiante os ensinamentos que vem sendo transmitidos desde lá quando Jesus fundou sua igreja até os dias atuais. 

Deus nunca se cansa de agir para nossa salvação e nós quando percebemos isso é impossível não festejar, assim com João no ventre de sua mãe exultou de alegria, nós O louvemos criando sempre uma pequena ou uma grande festa quando reconhecemos que na memória daquilo que celebramos Deus agiu para a nossa salvação. 

São João Batista rogai por nós!

Percebam Deus nas pequenas coisas.

Graça, Paz e Misericórdia.

Arte: Sara Bargueno ( @_sara.b.g)