Meditação Quaresmal
Ouça aqui e compartilhe

Primeiro domingo da Paixão

“E como Moisés levantou no deserto a serpente, assim também importa que seja levantado o Filho do homem, a fim de que todo o que crê nele tenha a vida eterna.” (Jo 3, 14-15)

Aqui há três coisas que devemos considerar:
1. A figura da Paixão: “E como Moisés levantou no deserto a serpente”. Ao povo judeu, que dizia: “a nossa alma está enfastiada deste alimento levíssimo”(Nm 21, 5), Deus, para lhes castigar, enviou serpentes. Em seguida, ordenou que fizessem uma serpente de bronze como remédio contra as serpentes e em figura da Paixão. É próprio da serpente possuir veneno, mas a serpente de bronze não era venenosa. Do mesmo modo, Cristo não tinha pecado, que é um veneno, mas assemelhou-se ao pecador, conforme esta palavra de são Paulo: “enviou Deus seu Filho em carne semelhante à do pecado” (Rm 8, 3). Por isso, Cristo produziu o efeito da serpente de bronze contra o ímpeto das concupiscências abrasadas.

2. O modo da Paixão: “importa que seja levantado o Filho do homem”, o que se compreende do levantamento da cruz. Cristo quis morrer levantado:

a) Para purificar o céu. Pela santidade da sua vida, purificara já a terra, restava purificar o ar.

b) Para triunfar sobre o demônio, que prepara a guerra nos ares.
c) Para atrair nossos corações a si: “Eu, quando for levantado da terra, atrairei todos a mim” (Jo 12, 32).

Ao morrer na Cruz, foi exaltado, pois triunfou de seus inimigos, a ponto de sua morte ser chamada exaltação. Diz o Salmo: “Beberá da torrente no caminho, por isso levantará a sua cabeça” (Sl 109).

E foi a cruz a causa de sua exaltação, como diz são Paulo: “Humilhou-se a si mesmo, feito obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso também Deus o exaltou” (Fl 2, 8)

3. O fruto da Paixão. O fruto é a vida eterna. Por isso diz: “a fim de que todo o que crê nele, e faça boas boas, não pereça, mas tenha a vida eterna”. Este fruto corresponde ao fruto figurado da serpente de bronze. Com efeito, quem se voltasse para ela, curava-se do veneno e salvava sua vida. Volta-se para o Filho do Homem exaltado na cruz quem crê em Cristo crucificado e, assim, curando-se do veneno e do pecado, conserva-se para a vida eterna.

In Joan, III 

(P. D. Mézard, O. P., Meditationes ex Operibus S. Thomae.)

Percebam Deus nos pequenos detalhes.

Graça, Paz e Misericórdia.

Quer se aprofundar no assunto?


Título da obra em latim: MEDULLA S. THOMAE AQUITATIS PER OMNES ANNI LITURGICI DIES DISTRBUITA, SEU MEDITATIONES EX OPERIBUS S. THOMAE DEPROMPTAE 

Recopilação e ordenação de FR. Z. MÉZARD O. P. 

Produzido a partir do material disponibilizado aqui

Observação: Todos os títulos com asterisco contêm material que hoje não mais se atribui a Santo Tomás de Aquino.