Ouça aqui e compartilhe

Você se considera uma pessoa madura? O quê faz uma pessoa ser considerada madura? 

“A maturidade é uma coisa que se desenvolve com o tempo” vão dizer alguns, mas “maturidade não tem nada haver com idade” vão dizer muitos outros, parece contraditório, mas na verdade não é, a realidade é que o passar do tempo vai permitindo que as experiências que você vivência lhe ajudem a amadurecer, mas se você deixar o tempo passar sem fazer nada da sua vida você se tornara apenas uma pessoa mais velha e nada mais.  

Se pararmos e pensarmos que nosso Senhor Jesus Cristo tinha 33 anos quando foi crucificado, as palavras do evangelista Lucas passam a nos dizer muita coisa sobre as experiências que fizeram de Jesus um exemplo incontestável. 

“Jesus ia crescendo em sabedoria, estatura e graça diante de Deus e dos homens.”

(lc 2, 52)

Enquanto Jesus, aos 33 anos estava redimindo a humanidade, muitos homens da casa dos 30 anos dos dias atuais estão trancados nos seus quartos reclamando dos pais na internet e querendo concertar o mundo do sofá de casa. Desculpe meus amigos, mas isso é o contrário de maturidade. 

Antes que muitos venham justificar que Jesus é Deus e por isso a comparação não é justa, é importante destacar o que diz nossa profissão de fé, “verdadeiro Deus e verdadeiro homem”, mas se você quiser outros exemplos, basta dar um Google na vida dos santos e você vai perceber que chegar aos 30 como ativista de sofá não é exatamente ser maduro e fazer algo de bom por si mesmo ou pelo mundo. 

Falando em mundo, entre seus amigos alguém te olha e lhe atribui esse adjetivo? Enquanto a seus familiares alguém te percebe assim? Se você não sabe responder a essas perguntas, ou pensou em perguntar a eles o que eles acham de você nesse aspecto, não pergunte, pois se estes a sua volta te consideram uma pessoa com maturidade na vida, você naturalmente é quem recebe as perguntas. 

Essas perguntas vêm porque essa tal maturidade da qual tanto falamos só é verdadeira na vida de um católico se ela for frutífera no Espírito Santo (Gl 5, 23), nessa vivencia frutífera as perguntas vem até você assim como vinham a Cristo o tempo todo (Mc 10, 17; Lc 18, 18; Mt 19, 16; Mt 23, 8), essa é a melhor das métricas para a sua maturidade, se a sua vida não frutifica no Espirito Santo de Deus, você não está maduro na vida e tão pouco na fé, se seus irmãos com os quais convive e partilha sua fé nunca percebem em você alguém que podem buscar para reforçar sua própria maturidade de fé, chegou a hora de repensar um pouco as suas ações e como diria o saudoso padre Léo,

“Buscar as coisas do alto.”

padre léo

E para isso não há idade, sejamos crianças, jovem, adultos ou idosos, buscar sempre as coisas de Deus precisa ser nosso foco, pois se realmente é a Ele que buscamos é o que precisamos fazer para encontra-Lo,

“E ele lhes disse: Por que é que me procuráveis? Não sabeis que me convém tratar dos negócios de meu Pai?”

(Lc 2, 49)

Em nosso dia a dia, das tarefas mais simples, até os desafios mais complexos, precisamos está sempre atentos as coisas que o Pai nos confia, valorizando cada pequena experiência é que construiremos uma maturidade sólida em nossas vidas, uma maturidade de fé que salvara nossas almas e pode ajudar a salvar as almas de muitos. 

Percebam Deus nos pequenos detalhes.

Graça, Paz e Misericórdia.