Ouça aqui e compartilhe

Um paralelo curioso acontece no Brasil no mês de setembro, ao passo em que vivemos o mês da bíblia também vivemos o chamado setembro amarelo, o mês dedicado a campanhas de prevenção ao suicídio. Sabe por que eu considero esse um paralelo curioso? 

Porque eu arisco afirmar que a falta de Deus na vida das pessoas é uma das principais causas de suicídio, é por isso que se aprofundar nos ensinamentos da sagradas escritura se torna uma ação estratégica para prevenir o suicídio não apenas em setembro, pois assim como a bíblia é para ser lida o ano inteiro, prevenir o suicídio e preservar a vida não é algo para nos preocuparmos apenas um mês por ano. 

Mas calma, não pense que eu sou o tipo de fanático que muitos adoram odiar, não estou dizendo que quem sente inclinação ao suicídio sente porque lhe falta Deus, as causas para uma pessoa desejar acabar com a própria vida são das mais variadas, mas não pretendo detalha-las aqui, não sou um profissional capacitado para isso e sei que vocês podem buscar informações sobre isso facilmente se desejarem, clicando aqui por exemplo

“Eu não gosto de ir à igreja porque as pessoas ficam me olhando estranho quando eu chego.”

(Garoto, 16 anos).

“Não tenho roupa nova para ir à missa, tenho vergonha de ir toda semana com a mesma roupa porque ficam rindo de mim.”

(Garota, 17 anos).

“Da última vez que eu fui lá ficaram dizendo que eu estava gorda, melhor ficar em casa.”

(Garota, 22 anos).

“Depois que meu irmão foi preso eu deixei de ir, porque a galera fica só falando disso perguntando se eu sabia que ele vendia drogas.”

(Garoto, 12 anos).

“De que adianta ficar indo para igreja, olha isso! Ontem eu cortei o braço, eu queria acabar com a dor que sinto, ninguém liga mesmo, apenas criticam.”

(Garota, 19 anos).

“Eu gosto da igreja, mas não das pessoas, elas estão sempre falando coisas, falam coisas até do padre que trás lanche no sábado.”

(Garota, 7 anos).

“Quando nosso pai morreu, ninguém perguntou como nós estávamos, mas todos perguntavam se nós conhecíamos o cara que atirou nele.” 

(Garota, 13 anos; Garoto, 15 anos).

“Eu não tenho mais com quem ir, tenho medo de ir sozinha, sei que é perto já me disseram isso várias vezes, mas tenho medo de sair sozinha na rua, por isso não vou mais para missa.”

(Garota, 21 anos).

“Não tem mais espaço na igreja de hoje para alguém na minha idade, eu ouço, sei que atrapalho até quando estou na fila do ofertório, melhor morrer em casa e deixar a nova geração cuidar.”

(Garota, 79 anos).

Essas são algumas falas das pessoas com as quais eu já conversei durante a minha caminhada, acredito que assim fica fácil de vocês perceberem onde está faltando Deus. Sei que é possível, mas a maioria das pessoas não estão muito bem e um lindo dia de sol acordam e pensam “hoje eu quero morrer”, na maioria dos casos esse desejo vai germinando e se desenvolvendo com o tempo e a falta de Deus em nós é um adubo poderoso que faz esse desejo crescer.

Quer ajudar a prevenir o suicídio então conheça a sagrada escritura, não para dizer ao outro que tirar a própria vida é pecado, muito embora seja, se essa for a primeira coisa que você diz a alguém, você ainda não entendeu a boa nova de Deus. Nosso senhor Jesus Cristo se aproximava dos pecadores com amor, Ele acolhe, perdoa e orienta, esse é o verdadeiro chamado do amor de Deus (Mt 4, 19; Jo 1, 45; Jo 8, 1; Mc 6, 45; e muitas outras).

Assim já nos ensina São Francisco de Assis,

“Tome cuidado com a sua vida, talvez ela seja o único evangelho que as pessoas leiam.”

Não basta apenas conhecer a escritura sagrada, é preciso vive-la, buscar viver a sagrada escritura é um esforço contínuo da nossa vocação primeira que é viver a santidade. Na busca pela vida em santidade preencheremos a nossa vida de Deus e evitamos ser adubadores do vazio do nosso irmão, do nosso próximo. Se você acredita que não pode fazer muito para ajudar, pense sobre as pequenas atitudes do dia a dia que geram essas falas e tantas outras atitudes que podem ser evitadas, todos temos algo para repensar e melhorar, como já diz o ditado popular, muito ajuda quem não atrapalha.

Percebam Deus nas pequenas coisas. 

Graça, Paz e Misericórdia.