Ouça aqui e compartilhe

Nos últimos dois meses eu não dediquei o tempo devido ao semnome.org, poderia dizer que são problemas familiares, questões de saúde, demandas dos estudos ou do trabalho. Tudo seria verdade, mas também seria apenas os elementos dessa situação, mas não a causa, mas nos últimos dias venho meditando sobre a causa, por isso o tema do sobre de hoje veio de mim mesmo.

Semana passada duas amigas precisaram parar as atividades do Vida e a altura eu disse a elas que não tinha problema em reiniciar depois, já que o maior desafio do Vida é colocar as atividades de maneira natural na rotina do nosso dia a dia. E nesse meio tempo eu estava regressando para o Brasil depois de uma ano fora da minha terra natal e também sentia dificuldades para reconstruir minha rotina e sabia exatamente como elas estavam se sentindo. 

Podemos não perceber, mas sempre temos varias atividades para realizar e nós as realizamos por ordem de prioridade, como essa prioridade será definida pode variar, por data de entrega, por valor gasto, por tempo que leva para ser feita, por prazer que temos em realizar a tarefa, por respeito de quem está envolvido na tarefa, por medo das consequências caso não realizemos e por tantos outros motivos que no final vão fazendo as tarefas serem entendidas por nós como mais ou menos prioritárias.

Não foram todas as minhas atividades que causaram os atrasos aqui no site, os atrasos são apenas o efeito de uma causa mais profunda o fato de que o site não vem sendo minha prioridade, quanto a isso, apenas peço perdão, peço perdão pela causa de não está cumprindo com as minhas responsabilidades por aqui, pois minhas desculpas eu já apresentei no primeiro paragrafo desse post.

Como nos ensina Jesus por meio da parábola, Ele nos convida, mas nós é que precisamos fazer por merecer esse convite, demostrando que temos tempo e desejo de estar com Ele (Mt 22, 1 -14). Ou sendo bem direto como já nos ensina a sabedoria popular dos mais velhos,

“Quem quer, encontra tempo.” 

E o meu tempo assim como o de todos nós católicos precisa estar voltado para Deus, muito mais do que ter apenas um dia na semana para viver a Santa Missa ou a meia hora para Contemplar o santo terço, com toda a convicção esse tempo e essas ações são muito importantes, mas precisamos de mais. Temos a obrigação de viver uma vida onde Cristo seja o centro e tudo converge para Ele, como nos ensina Santo Inácio de Loyola, precisamos contemplar a Deus em todas as nossas ações.

“Aja como se tudo dependesse de você, sabendo bem que, na realidade, tudo depende de Deus.”

Santo Inácio de Loyola

Assim todos podemos ser mais fiéis as nossas responsabilidades, sejam elas quais forem, conscientes de que elas dependem de nós, mas acima de tudo elas dependem de Deus, porque nós somos inteiramente Dele e por isso somente Nele seremos capazes de realiza-las bem. Por isso, sempre que estiver em falta de algo com o qual tenha se comprometido, observe os elementos que compõem essa falta, apresente-os como desculpa se for pertinente, mas não se esqueça de olhar firmemente para a causa e reconhecer na causa seu erro e pedir perdão. 

Pois as desculpas são apenas razões ou motivos que apresentamos para justificar nossas falhas, enquanto o perdão é um presente que recebemos e/ou oferecemos ao outro para libertar nossos corações das amarras que nos impedem de viver próximos de Deus. Pois quem pede e oferece perdão ao irmão se reconcilia com Deus.

Percebam Deus nos pequenos detalhes.

Graça, Paz e Misericórdia.